6

Blogagem Coletiva: Nós, os pais


Selinho da blogagem coletiva criado pela incrível Super Duper Anne
Quando fiz a proposta para Alexandre, ele logo aceitou, e aí vai o seu super emocionado post.

Por Alexandre Cunha
"Para minha filha Aninha,
Nossa que responsabilidade minha descrever a sensação de ser pai; de me sentir pai. São bastantes sentimentos, pensamentos, emoções. Quando tinha acabado de fazer 28 anos já estava se formando aquele desejo de ser pai algum dia, olhava aqueles bebês, criancinhas, meus próprios sobrinhos, achava tudo muito legal, festivo. Claro que também pensei na parte de responsabilidades, manutenção, alimentação, saúde, enfim, uma gama de outras coisas que vêm junto com o sentimento de felicidade. Não esperaria que essa “HORA” fosse chegar tão rapidamente, aos meus 30 anos praticamente, com uma pessoa que malmente conhecia a fundo, mas que pressentia ser a mulher certa para minha vida. Sabe aquela sensação de segurança, equilíbrio, paz e certeza quando se está acompanhado da pessoa ideal? Pois é... Surgiu Marina em minha vida e com ela dona ilustríssima Ana Letícia (risos). Como é bom ser pai; sentimos-nos mais valentes, maduros, fortes e não tememos mais obstáculos e medos nenhum. É a cada momento você caminhar com os passos certos, seguros, pois agora não há mais seus pais para verificarem e o assistirem, mas uma pequenina pessoa com muitas alegrias, bondade, pureza e que com certeza seguirá alguns passos seus. Falo assim, pois, algum momento ela terá que caminhar com seus próprios passos e terá como referência os ensinamentos, a educação, as idéias dos pais. Choro muito sozinho às vezes por ter uma menina tão bem amada, cuidada, educada e inteligente quanto é Ana Letícia. É uma benção de Deus ser pai de uma menina que é feliz por natureza, surpreende a mãe muitas vezes com gestos, sinais e palavras de carinho que nem todas as crianças da idade dela possuem essa habilidade. Como disse, são muitas palavras, histórias, momentos e sentimentos para serem descritos num pedaço de papel. Agradeço todos os dias de ter uma mulher maravilhosa, inteligente, bonita por dentro e por fora logicamente, sensível e companheira. Sinto-me orgulhoso de fazer parte de sua vida, de suas histórias, de seus momentos mais agraciados que passa. Obrigado meu amor Marina por ter me dado uma luz, uma nova vida que é Ana Letícia pois me fez mudar muito. Encerro-me com um poema que sempre me emociono e me espelho muito. Fica com Deus... Amo-te Marina meu amor e minha filha Aninha.

”Hoje eu acordei mais cedo
E fiquei te olhando dormir
Imaginei algum suposto medo
Para que tao logo
Pudesse te cobrir
Tenho cuidado de voce
Todo esse tempo
Voce está sob o meu abraço
E minha proteção
Tenho visto você errar e crescer
Amar e voar
Você sabe onde pousar
Ao acordar ja terei partido
Ficarei de longe, escondido
Mas sempre perto decerto
Como se eu fosse humano, vivo
Vivendo pra te cuidar, te proteger
Sem você me ver
Sem saber quem sou
Se sou anjo
Ou se sou
Seu amor.
Saulo Fernandes"

5

Breves notícias e música da semana


As coisas por aqui andam corridíssimas. 
Estamos na batalha do 1.000 contra 1. Mãe cansada e filha elétrica. Mãe com sono e filha insone. Mãe cheia de olheiras e filha toda prosa, linda de viver.
Mas tá tudo lindo, afinal.
Tenho a coisa mais preciosa do mundo ao meu lado, meu presente.
E uma hora isso passa (todos acredita, hehehehehe).

***
Depois do episódio da orelha, Leti passou a tomar sopa todos os dias de noite. Tudo com muita verdura, carne ou frango ou feijão bem batidos no liquidificador, porque se tiver uma sasca (leia casca) ela não toma. Mas já estou no lucro.Afinal, são nutrientes indo parar no copitcho lindo da pequena.


***
Na quarta-feira minha irmã mais velha ( que toma conta dela de dia) esteve aqui em casa a noite (ela mora numa rua após a minha) e Leti implicou que queria ir para a casa dela. Foi e não quis voltar. Dormiu lá. A noite toda. Minha irmã disse que nem se mexeu na cama. Tive uma noite no paraíso e criei uma dúvida: porque aqui ela não dorme? Vou investigar.

***
E a música (mantra) da semana é essa aqui:

***
O tempo aqui está literalmente infernal. Muita água, muito suco. E  anteontem um vômito inexplicável, um cocô mais amolecido sem justificativa. Só pode ser o calor, né possível.
E  ela tava assim, fez um cocô mole uma vez e disse que a baiga tava doendo. Uma hora no dengo, perguntei:
--- Tá sentindo dor? Dói onde filha?
---Ih mãe, tá doendo na baiga, mas é lá dento, num dá pá voxe vê.
(Mãe morre)

***
Fomos ao mercado. Ela pediu chiquete. Eu disse que não podia. Ela sentencia:
---Mas eu picisooooooooooooooooooo!!!

***
Ontem os tios vieram aqui e começaram a falar do clube que frequentamos. Ela pega o telefone de brinquedo e finge ligar para o pai:
--- Alô Meu pai, voxe vai po cube? E os convitis, voxe vai tazer quantos?

***

RESPOSTA AOS COMENTÁRIOS
1.Minha xará, os meus cabelos também estão caindo. Imagina se não!
2. Gi, que bom que me entende. E pense , meu marido ainda fala em outro bebê. Sei não,sei não. Acho que ele quer me matar de sono.
3.Elisabeth, somos guerreiras sim, pena que mal valorizadas nesta sociedade. 
4.Chiquinha, passa mesmo? será?
5.Milka, assim que eu arrumar a receita mando via sedex pra você. rsrsrsrsrs
6.Bia, dizem que isso passa. Estamos na expectativa.
7.Karine, que ótimo consolo tu me deu. E sorte sua que seu filhote é tranquilão.
8.Thabata, já dei muita camomilina C pra pequena quando ela ainda não tinha 18 meses. Fazia efeito, principalmente na época de rasgar dentes. Agora, parece que o pó é água. Não resolve. Acho que a dose é pequena pro peso e idade dela. Mas ainda vou em outro homeopata e tenho fé que tudo vai se ajeitar.
9.Ana, vamos papear sim, mas enquanto estiverem acordados, se deixarem, hein?
10.Carol, vai se preparando, rsrsrsrs.Tenho quem fique com ela, o caso é que ela não quer. Quando me vê, só que eu.
11. Ana e Super Pai, férias e recesso, agora só em junho. mas na primeira oportunidade vou deixa-la sim.
12.Nathi, vida de mãe é assim, mas podia não ser né?rsrsrs
13. É Valeria, e é justamente esse amor que me nos mantém vivas e amando......
14.É Lu, o sono aqui continua a mesma coisa. Uma verdadeira saga. Acho que mereço um adesivo também igual o seu post lindo.

8

Um adendo ao post anterior

Só pra céis notarem o grau de insanidade da mainha aqui.
Dia desses, em janeiro, acho ( estou perdendo a memória, já falei?) fui resolver uns problemas  e ao término pedi ao meu marido pra ir me buscar. Como eu estava morta de fome, passamos numa creperia maravilhosa que tem aqui . Dieta combina com um crepe sequinho e saudável, né não? Pois bem.
Conversa vai, conversa vem, meu marido pediu uma long nek pra mim e uma pra ele, bebemos e me deu uma vontadezinha de fazer xixi.
Me dirigi até o toilete e já vou eu abrindo a porta quando ouço um homem insadecido gritando: homem, homem, é homemmmmmmmmmmmmmmmmmmm.
Cá com meus botões eu pensei: que cara maluco, só tem gente doida neste mundo.kkkkkkkkkkk
Até que eu me dei conta que eu estava entrando era no banheiro masculino.
Preciso ou não de um remedinho galera?

****
Fiz um twitter mas não sei patavinas de como se usa. Me sigam pessoas!
http://twitter.com/marinaeleti
13

Desabafo ou a ponto de arrancar os cabelos

Gente, tenho lido que muitas mamães que acompanho estão desfraldando seus filhotes e que , nesse processo, muitas e muitas calcinhas e cuequinhas foram molhadas, que o processo é lento e exige paciência. Isso me motivou a escrever este post desabafo de loca agora!
Eu tô aqui a pensar sobre o que é pior: enxugar xixi ou ficar sem dormir?
Meninas, creiam em mim: eu estou a quase dois anos sem dormir direito!
Desde que Leti nasceu, todas as madrugadas meu sono foi interrompido. Vezes pra amamentar, vezes pra acalentar, e ultimamente, pra colocar bico na boca, pra acalmar de um choramingo inexplicável.
E eu, normal que era, tô louca!
Trabalho 40 hs semanais e saio de casa às 7, retornando às 16:30. Chego em casa e daí em diante, Ana Letícia me solicita o tempo inteirooooooooooooooooooooooooooooooo.
Não tomo banho, não janto, não faço minhas necessidades fisiológicas e biológicas (entenderam?), não realizo trabalhos da minha pós, não planejo uma atividade para o dia seguinte, não assisto um filme, nem novela, sem que ela esteja atrás de mim a todo tempo, perguntando, querendo brincar.
Nada mal, sei que minha filha me ama e quer meu amor e eu sinto o maior prazer em dar tudo que tenho.
Mas as vezes, isso dá uma loucura na cabeça da gente. Principalmente porque eu só paro para de fato fazer alguma coisa importante da minha pós ou escrever no blog quando ela dorme. E ultimamente ela não dorme!
Ou dorme super tarde e acorda umas 498765434 vezes na madrugada.
O resultado de tudo isso é que eu durmo tarde (porque só posso fazer algo depois que ela dorme), acordo cedo, não tenho chance de tirar um mínimo cochilo diurno  e  tô andando por aí parecendo um Zumbi, com a memória fraca, com duas olheiras medonhas e o pior, de péssimo humor.
Alguém me dá um Lexotan?

*****

NÃO ESQUEÇAM DO SORTEIO RONZELÂNDIA BABY. UM LINDO BALDINHO DE PRAIA, PARA MENINO OU MENINA.
CLIQUE AQUI!
46

Novo Sorteio Rozenlândia Baby no nosso Blog

Olá Pessoal
Estamo super felizes!Nosso blog fechou uma super parceria com a loja Rozenlândia Baby, e para comemorar, vamos iniciar fazendo um super sorteio.Aproveitando o verão e sabendo que nossos filhos sempre vão a praia conosco para se refrescar, a Rozenlândia Baby vai presentear um menino ou uma menina com um lindo conjunto de baldinho de praia iguaizinhos a estes aqui:
Para menino
Para menina

Para participar, é muito simples. Basta seguir estas regrinhas básicas:

1. Seguir o blog Retrato Falante e residir no Brasil.

2. Assinar a newsletter da Rozelândia Baby AQUI

3.Deixar um e-mail neste post com seu nome, nome de seguidor e e-mail (o mesmo que foi usado para assinar a newsletter)

4. Se divulgar no blog , ou outra rede social, deixar o link da divulgação em outro comentário neste mesmo post, aí terá  mais uma chance.

5. As inscrições começam hoje, dia 17 de fevereiro, e vão até o dia 27 de fevereiro. O sorteio será realizado no dia 28 de fevereiro pelo site Sorteador. A ganhadora recebrá um e-mail e deverá responder em 48 horas. Não o fazendo, outro sorteio será realizado.

O que estão esperando? 
Inscrevam-se já e boa sorte!
4

Será mesmo que não preciso?

Ontem era dia de  Assembleia de Professores da Rede Municipal de Salvador (o ano letivo começou dia 14, mas ontem, 15, fizemos uma reuniao para decidir nosso destino , pois as escolas da rede, em sua grande maioria, estão sem vigilância, sem pessoal de apoio para limpeza e merenda; o prefeito não tem dado a devida atenção....:( ), daí que saí de casa pela manhã um pouco mais tarde que o costume, e Leti acordou antes que eu saísse.

Quando ouviu a minha voz, chamou logo e eu fui até o berço:

--- Bom dia flor! Mamãe tá aqui ainda mas já está saindo para trabalhar viu? Vou, mas volto já....

--- Ô mãeeeeeeeeeee, vai não, você não plicisa........................

***
Filha, queria que você soubesse que preciso sim trabalhar. Além do nosso sustento material, existe também a minha satisfação pessoal em ser produtiva fora de casa.
Nossa saudade é imensa, eu sei, mas com certeza é recompensada pela alegria da mamãe em fazer o que gosta e também pela sua alegria em me ver e saber que a mamãe está feliz.
Você também vai crescer um dia e vai querer sentir-se assim como a mamãe se sente.
E o mais importante, é que sabemos que nosso amor e alegria não são medidos pelas  quantidades de horas que passamos juntas, mas pela qualidade da relação que estabelecemos quando estamos juntas.

***
RESPOSTA AOS COMENTÁRIOS
Sobre o post Notícias e desabafo:
1.Priscila, Chris, Vanessa, Chica, Elisabeth, Manu, Ana, Betariz, Ana do Balde, Carol e Adriana: meninas, muito obrigada pelas palavras de todas vocês. São ouro viu? Essa cultura de que as mães são culpadas de tudo que ocorre com os filhos deve ser revista, e acho mesmo que estamos dando um longo passo no caminho desta reflexão.

Sobre o post O poder da persuasão
1.Paula, Milka, Naiara, Ana do Blade: é meninas, com uma chantagem fofa dessas não tem como resistir, mas diante do histórico de apetite da pequena, se eu ceder em guloseimas estarei fazendo um mal danado para ela. Dói, mas é necessário.......rsrsrs
2

Verão é na Rozelândia Baby

Esta dica é para a mamãe moderna e antenada, que busca o melhor para os seus filhos.


A Rozenlândia Baby é uma loja especializada em produtos para bebês e crianças na faixa etária entre 0 e 4 anos. Temos como conceito o atendimento personalizado e a busca constante pelos melhores produtos do mercado, com o objetivo de estabelecer uma relação de confiança com os nossos clientes.

A marca Rozenlândia Baby é um desdobramento da tradicional Rozenlândia Brinquedos que, com 47 anos de atuação no mercado carioca, credencia-se como especialista no varejo infantil.

Acompanhando a tendência de mercado de segmentos especializados e as necessidades dos clientes das nossas lojas, iniciamos nossa participação no varejo eletrônico.

Nossa estrutura é formada por quem mais entende de bebês: mães e especialistas de diversas áreas relacionadas à gestação e aos primeiros anos de vida da criança. A equipe de atendimento sabe tudo sobre nossos produtos e está sempre preparada para recebê-lo(a) com toda atenção e carinho, para ajudá-lo(a) a fazer uma compra que atenda de verdade as suas necessidades.

Tudo na Rozenlândia Baby é feito especialmente para você!
5

O poder da persuasão

Abre aspas "Persuasão é uma estratégia de comunicação que consiste em utilizar recursos lógico-racionaissimbólicos para induzir alguém a aceitar uma idéia, uma atitude, ou realizar uma ação." fecha aspas

Abro o armário da cozinha e Ana Letícia enxerga de longe um potinho com  cerais coberto com chocolate, daqueles que se coloca em brigadeiro de colher.

Ela pede:

--- Mamãe, qué colate..... (com a carinha mas pidona do mundo)

Mamãe responde:

--- Não pode filha, você ainda nem almoçou.... ( cara dura e voz firme)


---Mas mamãe, Leti pecisa comer para pode clesce, ficá fotinha.... Só um poquinho, mamãezinha buritinha...

****
PS.Não cedi à chantagem mais linda do mundo, o que me rendeu um almoço de três colheres de arroz com feijão e músculo desfiadinho.
PS2. Significado de persuasão daqui.
14

Notícias e desabafo

Hoje levamos Ana Letícia para fazer o curativo. A bichinha fez um escândalo só para conseguir tirar o esparadrapo da orelha. Mas graças a Deus não está mais inflamado nem com pus, o corte já está até com um cascãozinho.
Mas a mea culpa, minha máxima culpa, permance aqui dentro latejante. Ainda mais porque alguns seres não dispensam a oportunidade de dar palpites e alfinetadas criticando um hábito tão comum que é o de furar orelhas de meninas ainda na maternidade! Porque pelo que sei, o susto é quando a gente vê uma menina sem furo na orelha, ou tô errada?
Ai gente, porque as mães tem que se responsabilizar por todos os males que acontecem aos filhos?
Abdico de noites de sono, diversões, cuido de forma exemplar da alimentação, banho, roupas. Tento educar com o maior zelo, primo por dar bons exemplos sempre, e ainda assim tenho que me sentir culpada por algo fugir do meu controle e ter dado errado?
Essa semana a Mamãe Menta, mãe do baby Cebolinha, fez um post desanimado porque o filho não engordou. Ela sofre porque pensa que a culpa é dela.
A Manu, mãe da Sophia também relatou uma queda e um ralado da filhota, e se sente triste porque não pode estar perto. No mínimo ela estava trabalhando ou estudando e sente-se culpada por isso.
A Vanessa, mãe do Enzo, tembém relata em seu último post sobre um dente quebrado numa das artes do filhote. Ela fala que se sentiu a pior mãe do mundo.
E eu poderia fazer aqui uma lista enorme de quantas de nós sentiu-se culpada por algo que nos fugiu do controle em relação aos filhos e o quanto nos sentimos responsáveis por isso. Faltaria tempo, palavras e páginas no blog para relatar todas as situações em que nos sentimos assim, tão impotentes.
E esse episódio de ontem, mais as diversas palavras bondosas e um tanto de outras super grosseiras e desanimadoras, me fez hoje acordar uma nova mulher!
Podes crer, a culpa ainda tá aqui, reflito. Mas eu vou lidar muito melhor com isso. Preciso, pois essa não será a primeira vez que algo poderá dar errado em relação a minha filha, e se eu continuar pensando que sou UMA DEUSA para conseguir controlar todas as situações, terei que ser internada num hospício.
Gente, definitivamente não faz bem ao nosso coração. Deixemos que quem maltrata os seus filhos, ou não dão a devida atenção, ou deixam com outros para se divertirem de forma exagerada, ou que saem para trabalhar e não cuidam adequadamente de suas crias quando estão em casa, delegando a responsabilidade a outros, façam seus exames de consciência e se culpem.
Eu não! Eu sou Mãe!
Mãe com M maiúsculo, gigante, enorme!
Cuido da minha filha e dou a ela o melhor que possuo, tanto em termos materiais, quanto espirituais e morais.
Não tenho, portanto, motivo para me sentir culpada.

ORAÇÃO DA SERENIDADE
"Concedei-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso e sabedoria para distinguir umas das outras".

*****
RESPOSTA AOS COMENTÁRIOS

1.Pri, nem fale, nem fale. Parecia que o que estava sendo cortado era o meu coração!
2.Paula, hoje a noite ela pediu gagau, e logo depois desistiu e disse: Quelo sopa. Claro que corri num prato, que ela comeu todinho. Tomara mesmo que continue.
3.Sílvia minha amiga, claro qe pode me chamar assim! A virtualidade é apenas um detalhe, rsrsrs Suas dicas  e nossas conversas são tão preciosas que parece que nos conhecemos a mil anos! Mandarei sim a foto, e vou fazer um post também, contando como ela está sendo usada.
4.Claudinha e Lilian, obrigada pelas palavras. Hoje já acordei mais aliviada quanto a culpa.
5.K-Cau, penso que esta questão é um tanto cultural mesmo. Aqui em casa tem tantas meninas,todas de orelhinhas furadas,  e como disse a Sílvia, a opção por furar ainda bebê era livra-la da dor futura, e infelizmente aconteceu isso.
6.Lu, minha linda, senti mesmo sua falta no blog. Como vai o Nic? Obrigada pelas doces palavras.
7.Manu, tava sentindo sua falta por aqui, rs. Realmente, não sei explicar o motivo de furar a orelha, acho que também fui levada pela questão cultural. E estava dando tudo certo até então. Mas hoje já acordei bem melhor em relação a esse sentimento.
12

Susto e Hospital ou O preço da vaidade

Quando a Leti tinha 15 dias de vida uma enfermeira aposentada furou as suas orelinhas e pôs dois pontinhos de ouro que ela ganhou de presente da minha irmã.
De lá para cá, eu sempre verificava a orelhinha e nunca percebi nenhuma alteração. Tudo sempre ocorreu perfeitamente, nenhuma inflamação ou desconforto.
Quando ela completou um ano, o brinquinho que usava já não servia mais , estava pequenininho, então comprei outro maiorzinho. Este , foi perdido um dos pares. 
Comprei então uma argolinha africana, que não durou muito pois o encaixe de uma delas quebrou. Sem tempo para ir num ourives soldar a peça, agora no início de janeiro comprei outro par de brincos, daqueles que tem a base e um pino de encaixe para fechar.
Como falei, sempre verifico a orelhinha e o mesmo continuei fazendo, embora  com menos frequência ,por acreditar que sempre usando ouro a possibilidade de inflamação e alergia fossem menores ou até nulas.
Acontece que domingo eu notei que o pino do brinco da orelhinha esquerda havia sumido e quando toquei no lóbulo da orelha verifiquei que o pino estava dentro do orifício. Tentei tirar, mas percebi que seria tarefa impossível sem ajuda de um anestésico.
Ela não se queixou de dor ou desconforto, mas a prudência me fez parar de tocar no local.
Ontem, segunda, fui trabalhar e na volta passei numa farmácia e comprei pomada de lindocaína, gaze, soro fisiológico, na tentativa de que eu pudesse manipular e conseguir tirar. Mas nem comecei, pois percebi que estava muito lá dentro.
Então, hoje, a tarefa do papai, da mamãe e da titia foi procurar  uma clínica ou hospital que pudesse resolver o problema. A primeira clínica que fomos tinha um ortopedista de plantão que nem olhou pra nós e apenas disse que não poderia resolver.
Partimos para a emergência pediátrica de um outro hospital e a enfermeira que faz a triagem nos disse que não havia na unidade nenhum médico que pudesse fazer a intervenção, mas que ao lado havia a ala ortopédica do hospital e que com certeza lá eles fariam.
E assim fomos, eu já com o coração na mão, minha irmã tremendo e o papaicompanheiro fingindo ser forte para não nos desanimar.
Fomos atendidos por um médico excelente, um anjo colocado especialmente naquele lugar, naquela hora.
Falou que não dava mesmo pra tirar sem anestesia, e que talvez fosse necessário um pequeno corte para facilitar a retirada do pino.Ainda tentou manipular com uma pinça, mas o local estava inflamado e se remexesse demais , pioraria a situação.
Foi necessário uma anestesia no lóbulo, um pequeno corte, e o brinco saiu inteiro.
Tive que sentar na maca e colocá-la no meu colo. Minha irmã não quis entrar. O papai, meu maridocompanheiro, esteve o tempo todo junto dando força.
Muita força e calma nessa hora, porque dizem que não podemos passar para os filhos o nosso desespero, mas confesso, lágrimas vieram aos olhos. Ela foi forte até um momento, depois acho que pela fragilidade e sensibilidade do local, começou a chorar muito alto e lágrimas caiam de seus olhinhos. Tudo isso nos meus braços.
Eu a acalentava, beijava a cabeça e dizia que eu estava ali pra encorajá-la e ajudá-la. Por dentro, meu coração estava partido.
O médico ternamente me perguntou: --- Dói lá dentro, né mãe?
Chorei.
Chorei porque me senti culpada de ter furado as orelhas da minha filha. Chorei porque achei que fiz tudo errado, porque não olhei a orelhinha todos os dias religiosamente como quem reza um terço. Chorei por ter usado a minha filha como instrumento da minha vaidade.
Amanhã temos curativo. O médico santo falou que até sexta tá tudo ok e cicatrizado. Chegamos em casa e pasmem, tomou 2 pratinhos de sopa! Acho que a adrenalida abriu o apetite.
Diz que não sente dor, e assim que saiu do PA Ortopédico disse que queria ir num pula-pula.
Amanhã passo pra contar as novidades.

****
RESPOSTA AOS COMENTÁRIOS 
Estou em falta com as respostas aos comentários, mas a partir de hoje vou me reorganizar. Promessa!
 
1.Mariza, tô super em falta com você hein? E eu imagino como o Arthur deve estar espertão. Vou me atualizar pra não sumir.
2.Silvia, já dei uma lida no link que me enviou e tem dicas bem legais, Tentarei segui-las. Ah, amei a caderneta e já está tendo um bom uso por aqui. Depois faço um post contando como.
3.Ana e Lindinha: ser mãe é isso aí. Rir e chorar, chorar e rir. Bom mesmo é saber que fazemos parte desta maravilha que é fazê-los crescer.
4.Val, ela conhece sim o Sítio antigo e gosta muito. Ama a abertura e até canta a música.
5.Super Pai, não há porque agradecer nem retribuir. Amigos são assim, a gente conhece de longe e até virtualmente!
6.Chica e Priscila, obrigada pela visita. O blog de vocês é muito legal.
7. Chris, saudades de tu mulher.Andas sumida hein?
8. Milka, obrigada. E sucesso aí na sua nova empreitada.


2

Balanço de 28 meses de maternidade


É bem verdade que para mim a maternidade começou ainda com as bonecas. Logo depois , com os sobrinhos.
Claro que com as bonecas a coisa era bem diferente: nenhuma ficava doente ou chorava de verdade, podia lavar, encharcar, passar pomada, que nenhum mal aconteceria. Com os sobrinhos (fui tia pela primeira vez aos 11 anos) a coisa já mudava um pouco de figura, porque um bebê de verdade chora, exige cuidados, nos cansa. Mas o filho não era meu, e quando minha mente de menina adolescente resolvia dar um pause, era só entregar o amado sobrinho para os responsáveis afinal, quem pariu Mateus que balance e correr para minhas diversões.
Mas o destino me quis Mãe, e me presenteou em 07 de outubro de 2008 com uma preciosidade a qual nomeamos Ana Letícia.
Hoje minha flor completa 28 meses de vida. Dois anos e quatro meses.
E me pus a fazer um balanço geral do que se tornou a minha vida depois do nascimento dela. É, porque tenho a impressão de que mudou tudo de verdade só depois mesmo. Enquanto ela estava protegida aqui dentro, tinha a impressão que tudo estava sob controle. Mas depois... Ah, esse depois é o que conta, e enche nossa vida de alegria.
O que ganhei em 28 meses sendo mãe: (pontos que posso considerar negativos, e não necessarimanete nesta ordem)
1. peso
2.olheiras
3.840 noites de sono interrompido (sem nenhuma excessão)
4.barriga
5. cabelos brancos

O que ganhei em 28 meses sendo mãe: (pontos que posso considerar positivos, e não necessariamente nessa ordem)

1.uma filha linda
2.mais ajuda de meus familiares
3.mais compreensão
4.mais serenidade
5.um blog e amigos que fiz através dele
6.ser chamada pela palavra mais doce do mundo:MAMÃE
7. mais companheirismo com o meu companheiro
8.instinto aguçado
9.força e garra
10.um amor incondicional
11.ser acordada com o beijo mais terno do mundo
12.ter a certeza de que minha presença faz toda diferença
13.saber que já deixei minha semente no mundo

Diante da minha lista e com tudo que a maternidade tem me proporcionado, percebo que ser mãe é algo que somente as mulheres que se transformaram em “gente grande” serão capazes de descobrir na sua real plenitude, e eu não me arrependi nem um pouquinho deste presente maravilhoso que me foi ofertado.
*******
Eu podia continuar estas listas até o infinito, mas aí ninguém mais ia ter vontade de ler. Então, leitoras, quem quiser ir acrescentando é só deixar comentários neste post que eu vou atualizando.

4

Mãe Coruja




Dona de uns olhos de águia
e sem um pé-de-galinha,
a mãe coruja cuidava
da filha, já bem mocinha.
Desfazia-se em desvelos.
Corujava: --- Como são belos
os caracóis dos seus cabelos.

(Oliveira, R.L.Marcelo. Um Poema Puxa Outro, Cia das Letrinhas, S. Paulo, 2002)
0

Causa Pritt: eu aderi


Estudos independentes, feitos em diversos países, chegaram a uma importante conclusão: a participação dos pais na vida dos filhos traz inúmeras consequências positivas, como melhora do rendimento escolar e a formação de pessoas mais seguras, equilibradas e conscientes.
Os educadores concordam que essa participação é benéfica para todos, mas que ela é difícil mesmo em escolas que apoiam essa integração. Os pais, por sua vez, são unânimes em reconhecer a importância dessa participação, e gostariam, sim de participar mais.
Mas não basta querer - é importante agir e fazer isso acontecer. Essa bandeira já está de pé, e agora é sua vez de agir. Seja um embaixador da causa, ajude a divulgá-la, participe das oficinas e faça ouvir a sua voz.
***
Nada melhor do que a época de começo de aulas para aderir a esta causa.
Conheci no blog Inventando com a Mamãe e logo me identifiquei.
Como mãe e Pedagoga, não poderia deixar de concordar e aderir , tornando-me embaixadora.
Participe você também.
5

Resultado do sorteio Sabonete Artesanal

Queridas meninas, realizei o sorteio do sabonete artesanal. Abaixo segue a lista de participantes ( que o pessoal não conseguiu ver no post anterior) e o vídeo do sorteio, ao som do sublime Caetano,rs. Lembrem-se, aqui na Bahia não tem horário de verão, por isso cumpri o dia prometido para o sorteio.

1.natalia rodrigues de oliveira
2.Chris Ferreira
3.Patricia Charleaux
4.Juliana Gomes
5.Carolina Marcilio
6.Carolina Marcilio
7.fernanda reimao
8.Juliana Almagro
9.CASSIA FRACACIO
10.Patricia Fortunato
11.Thais Ferreira Pilotto
12.Geovana Centeno
13.Ana Paula Soares
14.Ana Paula Soares
15.Sandra Portugal
16.Sandra Portugal
17.Emanoela Paz
18.Vivian Azanha
19.Caroline Couto Schmidt
20.Cassia Minko
21.Juliana Cristina Dias
22.Vanessa Ardisson
23.Simone Silva Fonseca
24.Simone Silva Fonseca
25.melaine negreli
26.rosana paschoalim
27.Priscila Rambo
28.Bruna Bozano
29.Bruna Bozano
30.Aline Anne Oliveira da Costa
31.Elenice Gonçalves Sousa Conceição
32.Maisa Medeiros
33.Roberta Lima
34.vera munhoz
35.rafaela zelenski
36.Mariana Maia
37.Georgia Jácome
38.sandra marino
39.Alderleide Lino Braz de Macêdo
40.Ana Claudia de Oliveira Vasconcelos
41.Nathália Brasil Alves de Moraes
42.Janine Assis Simmer
43.Aline Goncalves
44.Caroline Pontes Ferreira da Silva
45.Caroline Pontes Ferreira da Silva Caroline Silva
46.Drika Gonçalves
47.Ana Maria Santos
48.Drika Gonçalves
49.Bruna Cursino
50.Carla Batista de Oliveira Pires
51.Jennifer Alles Sinhorelli
52.Jennifer Alles Sinhorelli
53.Suelen Lucena Suelen
54.Francini Sonsin Aguiar Cervantes
55.Millena Nimer Littig



Estou  enviando um e-mail e a ganhadora tem 48 horas para me responder, caso contrário, outro sorteio será realizado.
Beijos e breve tem mais , gente boa que passa sempre por aqui.
3

Lista de participantes do sorteio sabonete artesanal

Para ver a lista, clique AQUI.
O sorteio será realizado amanhã.
Boa sorte!!!!!!!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...