3

Paz na blogosfera (blogagem coletiva)


Verdade

A porta da verdade estava aberta,/mas só deixava passar/meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,/porque a meia pessoa que entrava/só trazia o perfil de meia verdade./E sua segunda metade/voltava igualmente com meio perfil./E os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta./Chegaram ao lugar luminoso/onde a verdade esplendia seus fogos./Era dividida em metades/diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela./Nenhuma das duas era totalmente bela./E carecia optar. Cada um optou conforme/seu capricho, sua ilusão, sua miopia.
Carlos Drummond de Andrade
************************************************************************************************************
Cheguei atrasada para a blogagem coletiva Paz na blogosfera materna, divulgada pela Genis. Mas como este assunto tem me inquietado muito nos últimos meses, resolvi escrever um pouquinho para ver se eu exorcizo algumas coisas e volto a escrever com mais freqüência.
Apesar de não ter sido (ainda) alvo de comentários péssimos ou de contendas virtuais, em alguns momentos me senti muito triste por presenciar algumas atitudes grosseiras e mal educadas da parte de algumas pessoas que se acham as donas da verdade.
È um tal de se meter na vida de um daqui, criticar as escolhas do outro dali, falar mal acolá, que até desanima.... Tem ser humano por aí que escreve uma super polêmica, e na hora que você resolve tecer também o seu próprio comentário a respeito do assunto, acaba virando um campo de guerra. A outra parte quer deter o poder da palavra e achar que somente a sua opinião é a verdadeira.
Acontece que a verdade não existe. E isso deveria ser muito simples de entender, mas não é.
Quando afirmamos uma crença, aderimos ao verdadeiro para justificar nossas opções. Quando desistimos de uma opção, então estamos dizendo que ela é falsa, pois se fossem verdadeiras, não mudaríamos de opinião. Esta atitude nos ajuda a viver pois é muito difícil acreditar que nossas escolhas são arbitrárias. Nossas idéias são construídas historicamente. Precisamos dessas certezas para dar credibilidade a nossa existência.
Michel Foucault nos diz que “tudo que observamos, criamos ou entendemos, depende única e exclusivamente de nossa afetação para com aquilo que estamos observando. É como o arrebatamento de uma paixão cujo objeto de desejo, a pessoa amada, somente é importante graças ao ser que está apaixonado.”
Tudo a ver com as verdades maternas, não é mesmo? O que é importante para mim, pode não ser para você.
Então,que tal termos um pouquinho mais de respeito e cuidado com o que falamos a respeito dos outros?

3 comentários:

Andrea Fregnani disse...

Concordo com vc, eu ainda não participei nem vi comentários de "donos da verdade" e/ou pessoas que se intrometem na vida dos outros. Sei que é difícil se expor nos blogs estamos mesmo sujeitos à opiniões diferentes, as vezes até pedimos conselhos, dicas não é? Mas respeito deveria caber em qualquer lugar,
bjs e ótima semana pra vc e Ana Letícia

Diários do Papai disse...

A verdade é como um espelho quebrado:cada um tem apenas o seu fragmento dela...

Apesar de ter entendido pouco ou quase nada de onde é a origem dos teus desabafos (desde o FB, devo confessar...), concordo que há muita deselegância e estrelismo entre pessoas do universo blogueiro - mais especificamente, entre algumas "mamães" mais afoitas, mas, tal como na vida, podemos muito bem driblar estas bobagens e tocar pra frente, apoiados por um meio de campo de outras mamães (e papais) blogueiras bacanas e boas de bola, rumo ao gol!

Que bom que finalmente voltaste para este ninho de marfagarfos virtuais: já estavas fazendo falta!

E viva Drummond! E Dedé continuará maluco em 2012,aloprando na Libertadores!

Um abração!

Beca Bricio - Mulher que pariu disse...

Marina, 99% dos comentários que eu recebo são comentários respeitosos independente se concordam ou não com a minha opinião. Isso é maravilhoso. Pq eu escrevo o que penso. Mas não necessariamente vc pensa igual e nem por isso precisa rolar desrespeito.

1% dos comentários são debochados quando não há acordo com o que eu falei, e claro no anonimato.

Pra que?

Só sei de uma coisa... o Dedé é o craque da galera e tá muito maluco!!!

hahahahaha

beijokas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...